sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Consequências


Muito preocupante a questão do aquecimento da terra principalmente por saber que a humanidade já está sendo afetada com os impactos ambientais. É assustador a frequência com que os fatos acontecem, terremotos, enchentes, tufões, vivemos um caos, já previsto a alguns anos. Vemos diariamente fatos, reportagens, e sentimos, o forte calor que ultimamente está fazendo.
Ás vezes ou em todas elas, a sede por novas descobertas, capital, causam efeitos
que acabam voltando-se contra o próprio homem, constituindo-se em verdadeiros bumerangues ecológicos.
Um dos cursos que conclui hoje foi justamente sobre SUSTENTABILIDADE, confesso que ao iniciar o primeiro módulo (dos 7 que ainda faltavam)quase desiti de fazer por ser muuuito longo (62 páginas), porém resolvi encarar e vi que o conteúdo era muito interessante, nesse curso li sobre muitas curiosidades e acontecimentos sobre a evolução histórica da questão ambiental, um deles foi sobre o CLOROFLUORCARBONO.
Quando o clorofluorcarbono foi descoberto, em 1929, ele passou a substituir a amônia como gás de refrigeração. Na época, o clorofluorcarbono foi considerado maravilhoso, pois era incolor, insípido, inodoro, não era tóxico, nem inflamável, como a amônia, e não reagia com nenhuma outra substância. Por não reagir com nenhuma outra substância, ele passou a ser usado também como gás propelente em sprays. Com o passar do tempo, descobriram que, ao atingir a alta atmosfera, a molécula de clorofluorcarbono era quebrada pela radiação ultravioleta. Com isso, a molécula de CFC liberava um átomo de cloro, que provocava a destruição catalítica da camada de ozônio, que protege a Terra das radiações ultravioleta do tipo B, e cada átomo de cloro destrói até 100 mil moléculas de ozônio até ser neutralizado.
Esse exemplo de ação humana pode trazer grandes transformações no ambiente natural. No Brasil, aconteceu um fato que ilustra bem o impacto ambiental gerado por atividades não bem planejadas.

Você sabe qual foi?

Por conta do desmatamento e de outros fatores, a barreira natural que era formada pela vegetação foi destruída, fazendo com que a cidade fosse invadida pela areia, fato que deu origem AO DESERTO DE MOSSORÓ NO RIO GRANDE DO NORTE.

Até que ponto é justo – ou ético – utilizar agora recursos que podem comprometer o bem-estar das futuras gerações? Qual é a capacidade real da biosfera de suportar o impacto e assimilar os resíduos das atividades humanas?

P.s Nos ultimos dias fez um calor insuportável! Será algum sinal?

Nenhum comentário:

Postar um comentário